E-commerce Tráfego Google

Campanhas altamente compartilhadas pelas redes sociais, e-mail marketing, publicidade em sites e buzz na internet, em geral, são apostas importantes para o sucesso do marketing do e-commerce, afinal, é nesse nicho que se encontra grande parte da atividade dos usuários de internet e não devem ser ignoradas.

Porém, a gigante empresa de tecnologia digital que vem crescendo cada vez mais com seus produtos e serviços ainda é a principal geradora de visitas às lojas virtuais, apontam pesquisas. O Google é, portanto, um dos capítulos mais importantes no passo a passo de como ser facilmente localizado, gerar interesse e converter as vendas.

Entendendo o fato por meio das estatísticas

Os indicativos mostram que 37% das visitas às lojas virtuais foram originadas de sites de pesquisa, ficando à frente das mídias sociais, fóruns, classificados e e-mails, respectivamente. Este quadro evidencia a necessidade de preparar o negócio para que o site esteja bem colocado no Google já que esta busca orgânica representa a principal porta de entrada para possíveis clientes interessados em determinados produtos ou serviços.

No Brasil 90% das buscas são feitas pelo Google, o que chama atenção para outro ponto: os links patrocinados, que serão visualizados por milhares de pessoas e são também um chamariz para novas visitas que poderão se concretizar em vendas. Apesar da grande e promissora vitrine que tem sido o Google para o e-commerce é preciso não abrir mão de um site estruturado adequadamente, com design, interface e navegação amigáveis para deixar os clientes à vontade, ganhar sua confiança e converter leads em compradores.

Durante todo o ano de 2013 foram movimentados mais de 28 bilhões de reais em vendas pelo comércio eletrônico no país, número que deve aumentar até o fim de 2014. Com mais de 50 milhões de consumidores comprando produtos e adquirindo serviços online há uma situação otimista para os comerciantes, que devem buscar profissionalismo em suas estratégias e investir na reputação da marca do seu negócio.

A otimização nesse cenário

Não há grandes mistérios ou segredos a serem desvendados sobre a relação das marcas e sua posição nos buscadores. Existem táticas de SEO a serem aplicadas, estratégias e estudos de como o conteúdo de um e-commerce se comunica com os sites de busca.

O Google Analytics, por exemplo, permite a mensuração de como os usuários chegam até o site, em que página e procurando o que, ajudando a entender o comportamento dos visitantes a produzir conteúdo otimizado. Com bilhões de pesquisas sendo feitas todo mês no Google, pensar em estratégias para manter o e-commerce com um tráfego satisfatório é uma das apostas dos especialistas em marketing digital e uma importante ferramenta para as vendas.

Uma opinião sobre “Google ainda é o maior gerador de tráfego para E-commerces”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *