Not Provided

Se você é um usuário do Google Analytics, com certeza já se deparou com o famoso Not Provided e já se perguntou porque essa “palavra-chave” traz tantos acessos para o seu site. Na verdade precisamos entender o que é not provided e como ele surgiu.

O que é Not Provided?

Em meados de 2011, após uma revisão nas políticas, o Google decidiu que não iria mais exibir a palavra-chave de origem de alguns usuários que estivessem logados em seus serviços (Gmail, Youtube, entre outros) para proteger a segurança dos mesmos (HTTPS). Ou seja, uma consulta de um usuário logado em algum serviço do Google não poderia ser “rastreada” e os termos usados pelos usuários não seriam fornecidos.

Porém, com a grande expansão dos produtos Google é raro uma pessoa não estar logada em um desses produtos ao realizar uma busca na internet. Com isso, o número de Not Provided no Analytics vem aumentando bastante e impedindo que análises mais detalhadas do que os usuários realmente buscam para chegar até um site sejam feitas.

Hoje, a maioria das buscas já são em HTTPS com o intuito de proteger as informações dos usuários mesmo que eles não estejam logados em nenhum serviço Google.

Como conviver com o Not Provided?

O bom é saber que nem tudo está perdido e ainda é possível utilizar outras ferramentas e realizar análises mais profundas. Essas ações não substituem os dados “escondidos” pelo Not Provided, mas ajuda a não ficar totalmente perdido.

Uma das ideias é conhecer as páginas acessadas pelo not provided. Se um cliente acessou uma página de facas, dificilmente ele fez uma pesquisa de copos ou de panelas, correto? Não é possível conhecer exatamente o termo pesquisado, mas é possível ter uma ideia do que a pessoa gostaria de encontrar.

Juntamente com essa métrica é possível medir de acordo com o ranking dos termos, ou seja, se um termo está bem posicionado e a página relativa a ele está entre as acessadas no not provided é bem provável que aquele termo gerou o acesso.

Quando se fala de Adwords, a análise das palavras que acionam o anúncio é mais fácil pois esses dados não são protegidos pelo Google.

Muito se especulou sobre o not provided no Analytics e até rumores de que o SEO acabaria foi dito. Claro, que os dados omitidos atrapalham na hora de uma análise e otimização, mas o Google Analytics nos fornece outras métricas a serem medidas que permitem análises importantes que podem auxiliar no planejamento e nas ações de SEO.

Já que estamos falando sobre esta ferramenta, que tal você conhecer as metas de conversão no Google Analytics?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *