SEO e-commerce

Tecnologia, Popularidade e Conteúdo. Essas são as três palavras-chave sempre que se pensa em um trabalho sério de Search Engine Optimization – o famoso SEO, ou seja, a metodologia que visa um bom ranqueamento de uma dada página ou site nas ferramentas de busca.

Para um site de e-commerce, baseado no pilar da Tecnologia, a questão do SEO ganha importância ainda mais destacada; afinal a concorrência é grande e os sites que trabalham nesse nicho sobrevivem das vendas realizadas. Por isso, quanto mais conhecida uma marca é, mais chances ela possui de vender.

Conheça os 10 requisitos de SEO para e-commerce

Como muitas pessoas têm dúvidas sobre como fazer um bom trabalho de SEO para seu e-commerce, a seguir listamos os 10 requisitos que não podem faltar para uma otimização ideal.

1. Palavras-chave

É interessante que seja definida uma palavra-chave por página. Essa palavra-chave deverá aparecer no título, na descrição, na URL e em outros requisitos para SEO. Além disso, insira de 1 à 3 vezes (dependendo do tamanho do conteúdo) a palavra-chave no decorrer da descrição do produto e, se possível, em negrito. Lembre-se que se sua palavra-chave aparecer excessivamente em sua página, os motores de busca podem julgar que se trata de um spam e trabalhar para banir o conteúdo dos resultados de busca.

2. Título

Os títulos merecem atenção especial quando o assunto é SEO. Todos deverão ser originais e bem relevantes para a home, para cada seção/departamento e também para o produto. Deverão ser redigidos com um máximo de 52 caracteres. Inclua a palavras-chave – ou keyword – mais relevante, no título. Tudo isso irá formar a meta tag title. Cuidado máximo para não haver duplicação nos títulos, para URLs distintas.

3. Descrição

A descrição, conhecida também como meta tag description, deverá apresentar até 151 caracteres, no máximo, e é imprescindível que seja única e original em cada uma das páginas do e-commerce. Essas descrições devem incentivar o chamado para a ação, ou call to action.

4. URL

A URL, ou seja, o endereço eletrônico em si, deve ser amigável.  Por exemplo: www.shopX.com.br/tablets/tablet-android/tablet-samsung-galaxy-tab-3-lite-sm-t110n.html, mas jamais: www.shopX.com.br/detalhesdoproduto.asp?idloja=226547&IDproduto=982637, pois isto dificulta no ranqueamento.

5. Conteúdo

Estamos na era da informação. Logo, conteúdo é tudo! Então, a qualidade envolvida na composição dos textos é um fator de atração à audiência e pode fazer diferença entre uma compra finalizada e um acesso por curiosidade. Quando um e-commerce faz o famoso “copia e cola” de informações, será comparado a centenas de produtos similares, cujas descrições estão em outros e-commerces e isso diminuirá a relevância do mesmo.

Incluir outros tipos de conteúdo para ilustrar também é uma boa opção: fotos, vídeos, infográficos, etc.

6. Otimização de Imagens

E chegamos ao que talvez seja um dos mais comuns equívocos de SEO em e-commerces. Imagens, como um exemplo de conteúdo, são de suma importância para atrair atenção da audiência. Então, jamais devem ser esquecidas ou dispostas de maneira aleatória.

Inclusive, os próprios nomes dados para as imagens devem conter uma keyword, exemplo: tablet-samsung-galaxy-tab-3-lite-sm.jpg – o que também ajuda na relevância daquele termo.

7. Produtos relacionados

Indicar itens similares quando o usuário acessa um determinado produto é algo extremamente relevante, porque ressalta as semelhanças entre elementos que são concorrentes e, além disso, pode revelar possibilidades de compra não cogitadas pelo consumidor, em um primeiro momento. Além disso, os produtos relacionados auxiliam na distribuição de SEO entre uma página e outra, ou seja, auxilia na construção de uma estrutura de links internos.

8. Datas Comemorativas

Sim, SEO trata de relevância e ranqueamento, não é mesmo? Então, nada melhor para se manter visível em um mercado tão concorrido, do que dar foco às datas comemorativas, privilegiando departamentos e promovendo ofertas especiais. Com isso, os layouts e os conteúdos deverão ser personalizados.

9. Comentários

Jamais podemos esquecer que o SEO é para favorecer a visibilidade da marca e, com isso, o relacionamento da mesma com sua clientela. Portanto, a área de comentários deverá sempre estar disponível, para recolher opiniões espontâneas, que comecem a compor certa imagem do negócio para o mercado.

10. Google Analytics

A plataforma Google Analytics é essencial para quem quiser ter um claro acompanhamento, em tempo real, dos dados referentes ao e-commerce. Visitas, origens de acesso, horários, preferências, tudo estará reunido em um só local. Além disso, há uma outra ferramenta para melhorar ainda mais os resultados do e-commerce. Trata-se de Google Insights for Search. Essa ferramenta auxilia na escolha de keywords mais buscadas, a fim de que sejam inseridas na página, para aumentar a relevância.

Se interessou sobre o assunto? Continue a ler e aprender um pouco mais sobre SEO.

A MZclick pode cuidar da otimização do seu site, se você preferir. Peça sua proposta!