10 passos para humanizar a sua marca

Clientes, parceiros, funcionários, seguidores de suas redes sociais. Todos são humanos. É hora de sair do automático!
Estamos na era da tecnologia, da informatização, da automação. Evoluímos e estamos cada vez mais conectados à essa rede global chamada “internet”. Atravessamos oceanos através da internet, mas, em contrapartida, nos distanciamos fisicamente daqueles que estão ao nosso redor. O que afeta diretamente a forma como interagimos com os outros seres humanos.

A internet nos une na mesma medida que nos separa, a automatização torna as coisas mais impessoais, menos vivas. Ainda não entendeu os riscos?

Imagine, agora, que você é uma marca e que está presente nas redes sociais. Diariamente você recebe milhares de reclamações, dúvidas, sugestões e até elogios de seus clientes/seguidores.

São muitas solicitações e pouco tempo para atendê-las; imagine que nesse cenário você resolve criar uma resposta padrão, algo que sinalize ao usuário que você visualizou a solicitação, contudo, essa mensagem não atende a necessidade do mesmo e obviamente, a sua comunicação falha. Você acaba de perder a chance de construir um bom relacionamento com esse consumidor, e é aí está o problema da automação: a impessoalidade.

Seus clientes querem ver sua marca, eles precisam de uma imagem. De forma geral, o público quer ouvir e entender o que você tem a dizer; eles querem que sua empresa os inspire, os conecte e lhes dê a possibilidade de interagir com ela.

Atualmente, os consumidores esperam muito mais que serviços e benefícios. Eles querem que as marcas sejam mais humanas, amigas e que os ajudem a alcançar objetivos – e, até mesmo, status. Esperam que as elas sejam capazes de produzir conteúdos relevantes que os façam pensar e expandir horizontes, ou seja: querem ser inspirados e desafiados a mudar, a fazer diferente, de novo e melhor.

Já parou para pensar nisso? A humanização não é mais uma opção, ela se tornou o princípio básico para a sobrevivência das marcas no cenário digital. É hora de humanizar!

Aqui estão algumas dicas que poderão te ajudar nesse processo:

1 – Comece Internamente

O processo de humanização de uma marca deve começar dentro da empresa. Essa cultura geralmente começa com o seu CEO e se espalha como um incêndio em toda a organização, fazendo com que a equipe aprenda a trabalhar em conjunto e compartilhar informações com o objetivo ajudar uns aos outros.

Você deve saber quem você é, e o que você é para saber como inspirar e se conectar ao seu público-alvo.

2 – Espalhe cultura humanizada para os de fora

Depois de aplicar essa cultura internamente, você também deve focar em seu consumidor, o público, a comunidade e os grupos de interesse. Quem são eles? O que eles precisam, o que querem? O que os mantém acordados à noite? Como você pode ajudá-los a atingir seus objetivos? Quais sites visitam? Quais conversas estão tendo? Como vocês podem ter uma conversa importante que agregue valor ?

3 – Construa um relacionamento humano

Pense sobre as conversas, o conteúdo e a forma, como você relaciona com seres humanos reais. Se você pensa como um robô sem sentimentos e emoções, você não conseguirá se conectar aos seus clientes – seres humanos – que estão cheios dos mais diversos sentimentos após uma experiência com a sua marca.

Os relacionamentos são as balsas salva-vidas das intermináveis ??mudanças de tecnologia nas redes sociais. Não deixe seu público se afogar nessas mudanças.

4 – Tenha a sua própria identidade

A forma como você se relaciona com seus consumidores abre oportunidades para novos negócios, além de fidelizá-lo. Por isso, é muito importante que você tenha uma identidade única, que ofereça o mesmo nível de atendimento ao seu cliente nos mais diversos canais de comunicação. Não adianta ser uma marca “amiga” nas redes sociais e ser totalmente grosseiro ao telefone.

Não existe uma receita de bolo. A forma como seu concorrente interage com o público, pode não se aplicar a sua marca. Seja autêntico!

5 – Fale a linguagem do seu consumidor

Conheça muito bem o seu público. Fale de forma que o usuário te entenda e sinta-se a vontade para interagir com a marca.

6 – Seja um incentivador

A medida que o relacionamento com os clientes avança, vocês se tornam mais íntimos, e nesse momento, é possível que alguns deles usem as redes sociais para desabafar sobre suas frustrações. Aproveite o momento para mostrar, mais uma vez, que você é uma marca humana, amiga e que se preocupa com o bem-estar dele. Mostre que você se importa, incentive-o a ver o lado bom das coisas.

7 – Conte sua história

Engaje seus clientes através do história de sua empresa. Seja criativo na hora de contar sua trajetória. E não se esqueça do poder do apelo emocional! #dica

8 – Deixe seus seguidores verem sua equipe

Que tal usar as redes sociais para mostrar momentos de descontração da equipe? Deixe seus seguidores verem que seus funcionários sentem-se bem em trabalhar com você.

9 – Treine os seus discípulos

Hora de colocar os seus discípulos para trabalhar: crie conteúdos compartilháveis, mas que tenham conceitos de sua empresa. Dessa forma, seus seguidores – a essa altura, já fidelizados – servirão como multiplicadores de conteúdo e conceito.

10 – Tenha um plano

Estabeleça táticas, objetivos e metas a serem alcançadas. Meça os resultados e busque melhorar, sempre!

[rev_slider cta-relacionamento]

quanto-custa-marketing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *