como-motivar-uma-equipe

Nada pode ser mais negativo dentro de uma empresa do que uma equipe desmotivada. Principalmente quando essa equipe tem papel fundamental nas principais tarefas; seja produção, vendas, fechamento de contratos, e principalmente, relacionamento com o cliente.
Um desempenho ruim atrelado à falta de iniciativa, falta de atenção, e dificuldade em receber ou cumprir ordens, podem se tornar um dos grandes problemas para os gestores.

Mas a culpa não é só dos funcionários!

Deve fazer parte da política das empresas de qualquer segmento, a valorização e reconhecimento dos esforços de quem participa de suas atividades, e não estamos falando apenas de dinheiro – o relacionamento interpessoal é bastante importante e um fator decisivo em alguns casos. Por isso, é preciso conhecer as expectativas e necessidades desses funcionários e criar uma relação de colaboração mútua para o bem de ambas as partes, em prol de algo maior: o bom andamento da empresa.

Seu funcionário tem problemas.

Independente do cargo exercido, todos nós somos seres humanos e estamos expostos à problemas todos os dias, sejam eles problemas de saúde, problemas financeiros ou pessoais. Tentar compreender ou até mesmo ajudar o seu subordinado em alguma situação crítica, é um gesto simples que faz toda diferença. Um chefe que pressiona um funcionário que está atravessando uma situação complicada, certamente não colherá 1% do desempenho que ele poderia oferecer diante de uma atitude compreensiva e generosa. Lembre-se que seus funcionários não são robôs; eles precisam de apoio e incentivo também.

Seja líder. Não chefe.

Um bom gestor não é aquele que sabe somente dar ordens, e sim, aquele que também coloca a mão na massa. Você deve ser uma inspiração e não uma figura controladora. Saiba conversar com a sua equipe, explanar quais são as metas e objetivos deste período, quais são as estratégias que você tem em mente e dê o primeiro passo e bons exemplos sempre. É importante que sua equipe se sinta segura para encarar os novos desafios, e nessas horas, contar com o respaldo de quem tem mais responsabilidade sobre a situação é fundamental. O medo de errar pode impedir o desenvolvimento, por isso, estimule.

Feedbacks positivos são extremamente bem-vindos.

Muitos gestores costumam repassar apenas os problemas e críticas aos seus subordinados. Aquela velha história de que “fazer o certo é obrigação”, ainda é constante no dia a dia das empresas, o que é um erro terrível. Mantenha sua equipe por dentro de todos as metas realizadas com êxito, elogios e reconhecimentos por parte dos clientes. Além de elevar a autoestima profissional, também pode servir como um excelente direcionamento, de maneira que eles saberão quais estratégias funcionam, e que devem ser mantidas ou não.

Evite interferir nos cronogramas sem extrema necessidade.

Uma falha muito grande e recorrente são as mudanças de planejamento sem prévio aviso. A frase “Pare tudo que está fazendo e faça isso para mim o mais rápido possível!” pode parecer natural, mas não é. Alguns profissionais costumam trabalhar melhor dentro de um cronograma ou com tarefas agendadas, e quando as interrupções se tornam muito frequentes (principalmente as que são sem extrema urgência) o desempenho e até mesmo a qualidade de outras tarefas que estão sendo realizadas podem ser comprometidos. Além de promover uma situação de estresse, em função do curto espaço diante de números extensos de afazeres pendentes, cujos nunca conseguem ser concluídos dentro do prazo.

A confiança é um bem precioso.

Procure criar uma relação de sinceridade com o seu funcionário. Seja transparente diante das situações cotidianas, principalmente quando elas forem críticas. Não prometa, por exemplo, um aumento de salário que você não poderá cumprir nesse momento. Exponha a real situação para o seu funcionário sempre que possível, de maneira que ele sinta que pode confiar em você e no que você diz. Não se esqueça que quando você omite ou não se esclarece corretamente uma questão para um funcionário, é possível que em um determinado momento, ele possa não ser tão claro e sincero com você também. A confiança, uma vez quebrada, dificilmente pode ser restituída. Evite conflitos desse nível.

A motivação costuma variar de perfil para perfil. Nós poderíamos citar inúmeras situações e métodos que tornariam o desempenho da sua equipe muito mais rentável e eficaz. O fato é que o mais importante é sempre se colocar no lugar do outro, procurar entender os conflitos, e buscar soluções que sejam benéficas para ambos os lados. Embora hajam hierarquias diferentes, você e sua equipe estão dentro de uma mesma empresa, em busca dos mesmos objetivos, por isso, devem ao máximo manter a cumplicidade, parceira e união para alcançar cada um deles.

E agora, já sabe como motivar uma equipe? Se identificou com alguma situação? Compartilhe conosco! Nós queremos saber: no seu ambiente de trabalho, o que te motiva?


cliente-fiel-marketing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *