O que é taxa de conversão?

Como melhorar essa taxa dentro do Google Ads?

Imagine que você receba 100 visitas em sua loja virtual e consiga realizar 1 venda. Pronto! Sua taxa de conversão será de 1%. Taxa de conversão = Número de conversões / Número de visitantes *100. A mesma linha lógica vale para obtenção de leads, caso você faça uma campanha focada nesse objetivo.

A grande pergunta é como melhorar essa taxa dentro das suas campanhas Google? Você precisa entender claramente seus objetivos, pois isso irá garantir que seus esforços dentro da ferramenta fiquem direcionados. O maior erro dos anunciantes é partir para criação das campanhas sem entender minimamente o posicionamento estratégico e os objetivos comerciais de um negócio.

Veremos os seguintes pontos:

  • Como analisar sua curva ABC?
  • Como melhorar sua CTR?
  • Otimizar seu CPC.
  • Aumentar o índice de qualidade das campanhas.
  • Analisar as parcelas de impressões.
  • Otimizar as extensões de anúncios.
  • Melhorar sua lista de palavras-chave.
  • Definir as melhores palavras-chave negativas.
  • Reorganizar e segmentar sempre.
  • Configurar a página destino corretamente.

Como analisar sua curva ABC?

Você sabe qual é a curva ABC do seu negócio e o tamanho da importância de analisar esse dado? Se a sua resposta é não, recomendamos que você prossiga e entenda o quão fundamental ela é para o sucesso do seu negócio. A curva ABC, também conhecida como Análise de Pareto ou Regra 80/20, é um método de classificação de produtos/serviços baseado na teoria de Vilfredo Pareto, economista italiano, que observou após um balanço, que 80% da riqueza italiana estava em posse de 20% da população. Trazendo para a nossa realidade, a curva ABC de produtos/serviços defende que basicamente 20% dos produtos/serviços são responsáveis por 80% do faturamento.

A: Os produtos/serviços de curva A são responsáveis por até 80% do faturamento.
B: Os produtos/serviços de curva B são responsáveis por até 15% do faturamento.
C: Os produtos/serviços de curva C são responsáveis por até 5% do faturamento.

A mesma lógica pode ser aplicada aos seus clientes. Faça uma curva ABC do seu público-alvo.

Com esses dados em mãos, siga as ações no Google Ads. Prefira sempre anunciar produtos e serviços de curva A, pois você consegue ganhar escala antes de tentar “desencalhar” um produto do seu estoque.

Como melhorar sua CTR?

CTR = total de cliques / total de exibições x 100.
A CTR mostra rapidamente como está o interesse do usuário Google em relação ao seu anúncio. Uma taxa considerada aceitável na rede de pesquisa é 1%, ou seja, seu anúncio recebe 1 clique do usuário a cada 100 visualizações do seu anúncio. Um exemplo onde a CTR tende a ser muito baixa é se um usuário buscar por celular, no Google, e visualizar um anúncio de TV. A tendência natural é que o usuário não clique nesse anúncio e sua CTR comece a apresentar baixos índices. Já vimos CTRs acima de 25%, isso é ótimo e tende a acontecer com palavras-chave e anúncios muito específicos. A CTR é um indicador técnico e pode mostrar, quando baixa, que sua conta Google Ads pode estar desorganizada. O que fazer?: Estruture sua conta, no Google Ads, para manter a CTR das suas palavras-chave acima de 1%. Quanto mais alta sua CTR menores tendem a ser seus custos gerais com as campanhas.

Otimizar seu CPC

CPC ou Custo por Clique diz exatamente o valor pago por cada clique recebido em suas palavras-chave. O sistema de anúncios Google é basicamente um leilão e anunciantes que oferecem um anúncio com qualidade superior e estão dispostos a pagar um CPC mais alto geralmente aparecem no topo dos resultados de busca. É assim que a Google ficou rica!
Ainda sobre o CPC é importante ressaltar que esse valor não deve ser considerado um fator de sucesso das campanhas, pois você deve observar o valor do Custo por Aquisição do Cliente e comparar com suas margens para só então chegar a conclusão se os anúncios estão gerando um ROI (retorno sobre o investimento) positivo. Um detalhe importante: Olhar apenas o CAC (Custo por Aquisição do Cliente) pode ser um grande erro! Sempre observe o LTV (Life Time Value), que é o valor que seu cliente paga para sua empresa ao longo do tempo. O que fazer? Compare e pondere o CPC, CAC e LTV.

Aumentar o índice de qualidade das campanhas

Aqui está um dos maiores segredos do Google Ads! Essa é uma métrica que varia de 0 a 10. Quanto mais alto o índice de qualidade melhores serão os resultados! Ter um índice de qualidade alto, significa que você terá: Um CPC menor, melhores posicionamentos dos anúncios Google e qualificação para extensões de anúncios. Três fatores básicos são analisados em todos os níveis das suas campanhas no Google Ads (CTR, relevância do anúncio e experiência na página destino). O que fazer para melhorar?: Organize melhor suas campanhas para obter uma CTR maior, utilize palavras-chave negativas para conquistar maiores resultados. Sempre melhore o criativo dos seus anúncios e garanta que suas palavras-chave estejam ligadas de forma semântica a eles. Cuide da experiência do usuário em seu site, garantindo que a navegação seja simplificada e que seu conteúdo tenha riqueza / profundidade no detalhamento do produto ou serviço.

Analisar as parcelas de impressões

Parcela de impressões = impressões / total de impressões qualificadas. Com essa métrica você saberá o percentual de vezes que seu anúncio é exibido para o total de pesquisas de uma determinada palavra-chave. Exemplo: Se 100 pessoas buscam por dia sobre “ar condicionado” e seus anúncios aparecem em 10 oportunidades, significa que você apareceu apenas 10% das vezes. O que fazer?: Melhore a qualidade dos seus anúncios, aumente seu CPC e por último aumente o orçamento da campanha, nessa ordem! Você precisa garantir que seus anúncios estão com o índice de qualidade elevado, muitas vezes essa ação já garante uma parcela de impressões maior. Caso isso não resolva, você pode aumentar o CPC para garantir uma posição melhor do anúncio (só faça isso em anúncios com grande índice de qualidade). Por último aumente o orçamento diário das suas campanhas.

Otimizar as extensões de anúncios

Use o máximo possível as extensões de anúncios! Elas ajudam a melhorar sua CTR, seu índice de qualidade e ainda por cima ajuda a direcionar melhor o visitante. Vale ressaltar que você só consegue exibir as extensões de anúncios do Google Ads caso a qualidade geral da campanha seja alta. Se você não realizar um bom setup de campanha, provavelmente não será possível exibir esse recurso. O modelo de cobrança segue sempre o mesmo padrão, ou seja, CPC – custo por clique. O que fazer?: Use as extensões de local para incentivar visitas a um endereço físico. Use as frases de destaque para adicionar mais textos em seus anúncios destacando entregas grátis, atendimento 24 horas, etc. Use as extensões de chamada para adicionar um número de telefone no anúncio. Use extensões de sitelink para direcionar melhor o clique do visitante. Use extensões de preço para mostrar o preço do seu produto ou serviço diretamente em seu anúncio. Use a extensão de snippets estruturados para destacar atributos dos seus produtos ou serviços. Todas as extensões aumentam o número de palavras em seus anúncios e logo a chance de receber um clique aumenta significativamente.

Melhorar sua lista de palavras-chave

Parece óbvio, mas 80% dos anunciantes não conseguem escolher bem as palavras-chave. O maior erro está em escolher palavras-chave amplas demais! Imagine que você irá vender um “mouse da Microsoft sem fio”. Muitos anunciantes tendem a comprar a palavra-chave “mouse” e cometem um erro grave, pois seu anúncio será exibido para pessoas que procuram por: mouse com fio, mouse pad, mouse logitech e assim por diante. Percebam que uma palavra ampla irá atrair muitos cliques de pessoas que não tem interesse em comprar o produto anunciado. Agora se você tem uma loja especializada em mouses e vende diversos produtos relacionados a essa categoria, a palavra ampla “mouse” pode fazer sentido! Pense sempre na semântica e na intenção de busca do usuário para escolher as melhores palavras.

Definir as melhores palavras-chave negativas

Vamos imaginar que você tenha uma loja de camisetas femininas e você tenha comprado a palavra-chave “camisetas” para suas campanhas no Google Ads. Seu anúncio aparecerá para todas as buscas envolvendo camisetas, inclusive para camisetas masculinas que é um produto que você não vende. O ideal é negativar a palavra-chave “-masculina”, mostrando para o Google que em determinadas consultas você não deseja exibir seus anúncios. Essa simples ação faz você economizar muito dinheiro e ainda aumentar a taxa de conversão diretamente, pois seus visitantes serão mais qualificados.

Reorganizar e segmentar sempre

Você deve ter em mãos a sua curva ABC (produtos/serviços e clientes). Em posse desses dados comece a observar e garantir que a estruturação das suas campanhas tenha uma lógica pré-estabelecida. Resumindo, com os dados em mãos você será capaz de segmentar campanhas por região geográfica, incluir determinados perfis, criar anúncios bem segmentados e com alto poder de conversão. Um erro muito comum é quando o anunciante tenta anunciar todos seus produtos/serviços para todo mundo! Esse erro fará com que você acumule muitos gastos e poucas conversões.

Configurar uma página de destino corretamente

Vamos imaginar que você tenha uma loja virtual de celulares e acabou de criar uma campanha para vender mais celulares da categoria/marca iPhone. O clique em suas campanhas de iPhone, devem levar para a URL com celulares da marca iPhone. Parece lógico, mas 80% dos anunciantes não conseguem entender essa linha de pensamento e direcionam o usuário sempre para a home do site. Se você fizer isso, seu cliente pode ficar perdido para encontrar o celular que deseja e esse pequeno problema pode prejudicar muito sua conversão! Lembre-se sempre: Direcione os cliques dos seus anúncios da melhor forma possível, mostre ao seu cliente uma URL específica e ligada diretamente a palavra-chave procurada.