Redirecionamento 301 e 302: entenda as diferenças.

Seja você um desenvolvedor web, um profissional de marketing ou proprietário de um site ou e-commerce, entender um pouco mais sobre redirecionamentos de URLs e quando utilizá-los é importantíssimo, principalmente no que diz respeito à otimização de sites (SEO).

Nesse artigo você entenderá um pouco mais sobre redirecionamentos de URLs, a diferença entre redirecionamento 301 e redirecionamento 302, e quando utilizar cada um da forma correta para seu website.

O que é redirecionamento de URL (redirect url)?

Antes de falarmos especificamente dos diferentes códigos de redirecionamentos, vamos entender um pouco o que é um redirecionamento, ou redirect, como é mundialmente conhecido.

O redirecionamento de URL é uma ação de programação que tem como função encaminhar o usuário de um determinado URL para outro. Desta forma, quando o usuário acessar a página X será automaticamente direcionado para a página Y, muitas vezes sem que nem ele mesmo perceba.

Trazendo para um exemplo mais comum ao dia-a-dia, vamos supor que seu site vendia um “celular moto g vermelho”, mas, por algum motivo, você deixou de comercializá-lo, e vai excluí-lo de sua loja. Evidentemente, ao realizar a exclusão deste produto, automaticamente o URL deixará de funcionar, ocorrendo o famoso erro 404 de página não encontrada. Neste cenário, você poderia realizar um redirecionamento de URL para que assim que o usuário acessar o endereço web do “celular moto g vermelho”, ele seja automaticamente encaminhado para uma página válida do seu site, como, por exemplo, o URL de um moto g disponível na cor azul.

Mas o que isso tem à ver com SEO?

O redirecionamento de URL está estritamente atrelado ao projeto de SEO de um site ou e-commerce.

Ainda no exemplo citado acima, do celular moto g vermelho, a exclusão do URL sem o redirecionamento seria um grande problema para indexação e ranqueamento orgânico da página. Desta forma, se seu site recebia 1.000 sessões orgânicas para essa página, você perderia todas elas ao realizar a exclusão do URL sem o redirecionamento, pois os mecanismos de busca passariam a entender que aquela página não existe mais, portanto, não faz sentido exibi-las nos resultados orgânicos. Em suma: a página seria totalmente desconsiderada, tanto em indexação quanto em ranqueamento.

Realizando o redirecionamento de URL de forma correta, você pode “minimizar” essa perda, garantindo que seu projeto de SEO não seja grandemente prejudicado com exclusões ou mudanças de URLs.

E, é nesse momento que se torna fundamental entender os dois códigos de redirecionamentos mais comuns: 301 e 302, e como utilizá-los de forma correta para seu projeto de SEO.

O que é redirecionamento 301 (redirect 301)?

O redirecionamento 301 é um código de redirecionamento que indica que um URL mudou definitivamente para outro. Nesse cenário, essa é uma mudança definitiva, onde não há previsão de retorno do URL anterior.

Normalmente esse é o redirecionamento mais utilizado e indicado, principalmente no que diz respeito à projetos de SEO. Ao realizar esse redirecionamento, você indica aos mecanismos de busca (Google, Bing, entre outros) que o URL foi alterado definitivamente, e que toda a popularidade e autoridade conquistados, em termos orgânicos, devem ser transferidos para o novo endereço, garantido que o seu projeto de SEO perca o mínimo possível com a mudança.

Com o decorrer do tempo, o URL antigo será desconsiderado pelos buscadores, que levarão em consideração apenas o novo URL.

Exemplo comuns de uso do redirect 301:

Separamos alguns exemplos quando é comum e indicado o redirecionamento 301:

Migração de plataformas: esse é um dos cenários onde o redirecionamento 301 é mais utilizado. Ao migrar de plataforma, os URLs devem ser redirecionados um a um, garantindo que tudo que foi conquistado não seja perdido.

Confira nosso artigo: Troca de plataforma no blog ou e-commerce: o SEO pode ser “reaproveitado”?

Domínio com www ou sem www: é indicado o redirecionamento 301 da versão sem www para a versão com www do site (ou vice-versa), evitando duplicação de conteúdo. Veja que ao acessar o domínio mzclick.com.br (sem www) você é direcionado para a versão www.mzclick.com.br (com www). Também vale para uso http ou https.

Exclusão de URL: quando um URL deixará de existir definitivamente, é fundamental o redirecionamento 301 para a página correspondente mais próxima.

Alterações de URL: quando há qualquer alteração no URL de uma página é importantíssimo o redirecionamento 301 da versão antiga para a nova, mesmo que trate-se do mesmo produto.

Trocas de domínio: quando há mudanças no domínio é altamente recomendado o uso do redirecionamento 301. Desta forma, quando o usuário acessar o domínio X, será direcionado para o domínio Y. Veja que ao acessar o domínio www.bancoreal.com.br somos automaticamente direcionados para www.santander.com.br.

O que é redirecionamento 302 (redirect 302)?

O redirecionamento 302 é um código de redirecionamento que indica que um URL deve ser encaminhado provisoriamente para outro. Neste caso, essa é uma mudança provisória, onde há previsão de um retorno do URL anterior, ou seja, o redirecionamento não será mantido por muito tempo.

Com esse redirecionamento, você indica aos robôs de busca (Google, Bing, entre outros) que o usuário deve ser encaminhado provisoriamente de uma página para outra, mas que toda a popularidade e autoridade conquistadas por essa página, em termos orgânicos, não devem ser transferidas.

Como citado acima, esse tipo de redirecionamento não deve permanecer por muito tempo ativo e deve ser usado em situações bem específicas, evitando assim grandes prejuízos em termos de SEO.

Exemplo comuns de uso do redirect 302:

Separamos alguns exemplos de quando é comum e indicado o redirecionamento 302:

Manutenção temporária: quando o site passa por alguma manutenção que exija tirar o site do ar por um tempo, é indicado utilizar o redirecionamento 302 para uma página provisória, ao invés de deixar simplesmente o site fora do ar.

Promoções rápidas: também é comum o uso do redirecionamento 302 quando há uma promoção específica rolando no site em um novo endereço URL. Por exemplo: durante a Black Friday, você pode usar o redirecionamento 302 para direcionar os usuários que acessaram a categoria “Promoções” para uma landing page da “Black Friday”. Após o término da promoção, o redirecionamento é finalizado, e a página “Promoções” volta a funcionar como anteriormente.

Resumo: Qual a diferença entre redirecionamento 301 e 302?

Com base nos dados apresentados, chegamos à conclusão que o redirecionamento 301 é recomendado em casos de mudanças definitivas, visto que ele transfere o que foi conquistado em SEO de uma página para outra, garantindo o mínimo de perda para o projeto. Já o redirecionamento 302 deve ser utilizado em casos específicos, que envolvem mudanças provisórias de URL, visto que ele não transfere o que foi conquistado organicamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *